Sabia desde que o vi que queria que fosse meu. Olhei para ele no site e sabem como funciona “preciso, é urgente, preciso”. Felizmente, o meu aniversário estava à porta e o meu namorado, gentilmente, ofereceu-me o cardigan como presente.
Levei-o para Paris mas com o frio não o consegui usar. Mal veio um raio de Sol, nem hesitei. Construí todo um look à volta desta peça. Primeiro porque nada a poderia abafar, era a estrela do dia e segundo… Sejamos honestos, nada a abafaria!!!!
Foi o primeiro dia do ano que não usei collans e posso afirmar que fui uma valente. Não tremi de frio em momento algum. Viva o nosso Portugal, o nosso Sol e as roupas bonitas.

Contudo, não é só esta a peça nova que quero usar imensamente. Há todo um mar de artigos novinhos nos quais anseio existir e desfilar rua abaixo. Um vestido vintage que comprei em Novembro, um top com bordado que foi atenciosamente oferecido por uma marca, uma camisa de ganga também da Sandro cheia de apliques e, por fim, um kimono já antigo que voltei a redescobrir e estou louca para o usar.

Parece que queremos estar sempre um passo à frente da Estação em que estamos. Mas incrivelmente ainda não me cansei das malhas. Tudo a seu tempo. Eu sei e consigo esperar por ti Primavera. Até lá, vou sonhando acordada.

Cardigan Sandro/ Botas Mango/ Carteira New Wave Louis Vuitton